Os novos processadores Intel e AMD só terão suporte para Windows 10

ADS:

O que antes não havia sido confirmado, acaba de ser anunciado definitivamente: a mais recente novidade da Intel, a sétima geração de seus chipsets, Kaby Lake, só terá suporte oficial para a última versão do sistema operacional da Microsoft, o Windows 10.

Mesmo depois de duras críticas por parte do público, mas seguindo uma tendência que já era esperada, com a anterior redução do suporte para PCs que rodam Windows 7 e 8 através dos processadores Skylake, a Intel aparentemente definiu que abandonará de vez as versões anteriores do software. Isso significa que as fabricantes de PCs terão que utilizar, obrigatoriamente, o Windows 10 em seus dispositivos, caso queiram adotar as melhorias do Kaby Lake.

Claro que a decisão não está agradando a muitos, mas a Microsoft parece determinada a atualizar os computadores para a nova geração de seu sistema operacional. Um porta-voz da gigante de Bill Gates explicou:

À medida que as novas gerações de silício são apresentadas, vão exigir o Windows mais recente na época para suporte. […] Isso nos permite focar em uma integração profunda entre o Windows e o processador, enquanto mantemos a máxima confiabilidade e compatibilidade com as gerações anteriores de plataformas e chips

Além da Intel, a ordem da AMD é que o processador Zen também só possa funcionar em máquinas com Windows 10. O diretor técnico da companhia, Mark Papermaster disse:

A linha de processadores da AMD está totalmente alinhada com a estratégia de software da Microsoft

Tendo em vista isso, o que esperar dos próximos dispositivos com Windows 10 e Windows 10 Mobile?

CEO/Fundador do Site Mobile Update - BR, 21 anos, Acadêmico de Ciência da Computação 5/8. Sou amante de tecnologia, e a utilizo para desenvolver novas ferramentas a fim solucionar os desafios que me são propostos. Hobbies: Games, Música, AirSoft e Viajar
Post criado 639

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo